segunda-feira, 30 de março de 2009

notas


oposição no sinte rn
Luta Sindical no RN: vitórias x derrotaPor Ilo FernandesO ano de 2008 foi ano de eleição marcado por greves dos Funcionários públicos nas diversas esferas. Porém nos anos anteriores tivemos a greve da Polícia Militar que acabou com aumento de 100% divido em três parcelas, mas com prisões, expulsões sumárias de alguns policiais e posteriormente dos lideres Cabo Joás e da Sargento Regina. A polícia Civil também conquistou aumento expressivo, como os médicos do RN que dependendo da carreira conquistaram até 400% de aumento, depois foi a vez dos médicos integrantes das cooperativas conseguirem aumento. Já no ano de 2008 o Sinai deflagrou greves no Detran, Emater, na Fundac e no Ipern com os seguintes resultados(foram os acordos fechados na época conforme noticiado na Imprensa): os 287 servidores efetivos do quadro de funcionários do Detran-RN receberão 13% de aumento, que será incorporado a partir do salário de outubro, cerca de 70 técnicos (contratados em 2006) receberão 22% de aumento a partir do salário de junho, para depois ter os vencimentos reajustados de acordo com o novo aumento, conseguiu também Promoções do plano de carreira e compromisso para concurso em 2009; a Emater conseguiu 11% de aumento; para Fundac e Ipern foram prometidos apenas data para implantação do Plano de Carreira. Posteriormente tivemos a greve dos Médicos da Prefeitura do Natal deflagrada pelo Sindsaúde que culminou com reajuste de 25% mais um plus(gratificação ao salário) de R$300,00 já para os salários do mês de julho. Outros funcionários da Saúde acabaram beneficiados com aumento e gratificação. Diante desta conquista propomos uma reflexão sobre a luta Sindical dos Professores do RN. Por que a greve dos Professores do RN no ano de 2007 nada conseguiu?? Será incompetência do Sinte-RN? Estaria a diretoria do Sinte-RN cansada e apática? Seria os diretores do Sinte-RN Sindssauros(Sindicalistas dinossauros)? Ou será que o Sinte-RN é governo?? Junte-se a nossa luta! Venha fazer parte da Oposição no Sinte-RN! Filie-se pra mudar! Por um Sinte-RN independe e de luta!!AVALIAÇAO DE DESEMPENHO (Fusão: Dário e Luciana)Este famigerado Sistema de Avaliação ainda é uma realidade. Em 2009 vamos passar mais uma vez por esse Inferno de Dante. Tudo porque a Direção do SINTE não deu ouvidos à categoria e não programou a luta para derrotar essa política. A categoria foi clara, os professores de Natal responderam Não para essa avaliação unilateral e disseram: “Queremos uma avaliação do sistema de ensino que contribua para a melhoria da qualidade da educação oferecida na capital”.Apenas o professor foi avaliado. As condições de trabalho, a infra–estrutura da rede, a realidade social dos envolvidos (pais, alunos, educadores), a valorização salarial, as condições oferecidas para os professores se qualificarem, o Prefeito e a Secretária Justina Iva, não foram avaliados.Infelizmente, a direção do Sindicato limitou-se a acusar a Oposição e ao mesmo tempo tentar corrigir com uma ação judicial o “erro cometido pela SME”, quando reprovou mais de novecentos professores.No Estado não vai ser diferente. A Lei Complementar nº 322 de 11/01/2006: Estatuto e Plano de Cargos, Carreira instituiu a Avaliação de Desempenho no artigo 33.Esses Sistemas de Avaliação da Prefeitura e do Estado só servem para transformar as escolas em arenas de competição e de disputa por pontuação entre os profissionais. Servem para desumanizar as relações sociais e destruir gradativamente as relações de camaradagem entre os trabalhadores. Além de negar direitos duramente conquistados e responsabilizar os trabalhadores, principalmente os professores, pelo caos na educação que foi e está sendo promovido por sucessivos governos, como os de Lula, Vilma, Carlos Eduardo, Micarla e demais prefeitos.Nada de acomodação, submissão e rendição. O caminho é a luta! Greve Já!A Direção do SINTE é cúmplice dos ataques neoliberais de Lula, Vilma, Carlos Eduardo e agora, Micarla de Souza. A Direção não defende mais os interesses políticos e econômicos da categoria. Ela defende os interesses desses governos e seus partidos (PT, PC do B, PSB e outros), nem organiza a categoria para lutar contra as reformas que retiram direitos dos trabalhadores, dos pais e dos alunos.A Direção se quer denuncia o Ministério Público e a Promotora da Educação que pressionam as direções das escolas a punirem com faltas os professores que participarem de assembléias e greves. Se quiserem participar terão que repor as aulas. O mesmo Ministério Público e a Promotora da Educação que acreditam que os 200 dias letivos são sagrados, não cobram da Governadora e dos prefeitos o cumprimento dos acordos de greves, as reformas nas escolas depredadas, o número de 25 alunos por sala , novos concursos públicos e um número maior de trabalhadores nas escolas. Eles também não vão até as ultimas conseqüências nos casos de corrupção desses governos, dos vereadores de Natal e do filho da Governadora. A Justiça não tem força contra eles. Ninguém é punido.CNTE/CUT, tudo pelo Governo LulaA CNTE e a CUT sabem perfeitamente que o Governo Lula, o Congresso Nacional e o STF só irão atender a reivindicação de um Piso digno com referência no Salário do DIEESE para uma jornada de 20 ou 30 horas, se toda e qualquer negociação estiver amparada na mais firme mobilização nacional. Sabem que os trabalhadores terão que fazer uma forte greve nacional na educação.Os trabalhadores também sabem que a CNTE e a CUT não lutam contra Lula nem contra os governadores e prefeitos que lhes dão apoio porque elas estão comprometidas com a Lei de Responsabilidade Fiscal, com o Superavit Primário, as dívidas interna e externa, com o arrocho salarial. Pelo contrário, elas convocam os trabalhadores a se conformarem com o Piso de R$ 950,00 e a aceitarem o FUNDEB e o PDE, políticas neoliberais, como políticas que fortalecerão a educação. Isso tudo, evidentemente é uma afronta aos trabalhadores de todo o país, que de forma incansável lutam para resgatar a dignidade dos profissionais em educação e a dignidade da escola pública.Para a Oposição CONLUTAS na Educação, o ponto de partida para a conquista do Piso do DIEESE, é unificar as campanhas salariais dos trabalhadores em educação de todo o país rumo á greve nacional. Não pode ocorrer como tem sido nos últimos anos, em que as lutas nos estados acontecem, mas ficam isoladas por causa do governismo da CNTE e da CUT.
Postado por EDUCADORES EM LUTA às
06:40 0 comentários
Marcadores: ,

ponto chave
Educação é ponto chave para disputa em 2010
29/03/2009 - Tribuna do Norte São Paulo (AE) -
Uma resposta política no xadrez eleitoral da campanha presidencial de 2010. Para pessoas ligadas à educação ouvidas pela Agência Estado, esse foi o significado da troca de comando no setor em São Paulo, com o ex-ministro Paulo Renato Souza assumindo o lugar de Maria Helena Guimarães de Castro. “Quando você circula nesse meio, fica impressionado com o quanto a campanha eleitoral já está nas ruas”, disse um educador que pediu anonimato. Nesse xadrez, do ponto de vista do governador José Serra, possível candidato tucano à Presidência, não há tempo a perder. O oponente, o governo federal, já deu mostras de que pretende capitalizar em cima do que considera sucessos no setor - ainda que a situação geral da educação no País continue para lá de precária. “A diferença é que a vida de ministro da Educação é bem mais fácil que a de secretário”, afirma Ilona Becskeházy, diretora-executiva da Fundação Lemann.Para Ilona, o ministro tem “vida fácil” porque não opera nenhuma grande rede de ensino. “As escolas federais atendem só 0,2% dos alunos do País. Vai pegar uma rede gigante, com aluno pobre, professores ruins, comprar briga com sindicatos...”Para Angela Soligo, coordenadora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a ex-secretária teve sua cota de erros, política à parte. “Mas é verdade que as propostas do governo federal avançaram mais que as do Estado, embora estejamos longe de resolver os problemas da educação”.Para sustentar seu argumento, Angela passa longe de carros-chefes do governo Luiz Inácio Lula da Silva, como o aumento do financiamento ao estudante, via ProUni, a expansão da rede de universidades e escolas técnicas federais ou a ampliação do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Fundamental, criado por Paulo Renato, para o ensino básico, graças ao Fundeb. “O Ministério da Educação investiu bastante em cidades do Nordeste, com verbas e consultores.” Para ela, quem trabalhou em cooperação com o MEC se deu bem. “Enquanto isso, São Paulo adotou uma oposição clara às políticas federais. Avanços não chegaram aqui.”Angela também acredita que pesou na troca de comando em São Paulo a distribuição de material didático com erros de geografia. “Professores já vinham criticando a qualidade do material, até em sala de aula, e a secretaria se omitia”. Para Ilona, a questão dos erros é irrelevante. “O problema foi a ousadia da proposta da Maria Helena. Foi como colocar um trem-bala na bitola da Santos-Jundiaí. Talvez, se a eleição fosse só em 2011, ela continuasse.”
Postado por EDUCADORES EM LUTA às
06:38 0 comentários
Marcadores:
Sábado, 28 de Março de 2009

VITÓRIA DOS PROFESSORES DE NATAL
Hoje acabou a greve do Município do Natal!
Ganhamos 12% apartir de Abril e mais 5% retroativo a Janeiro que serão pagos nos meses de Maio(5% de Janeiro), Junho(5% de Fevereiro) e Julho(5% de Março).Em Junho haverá negociação sobre o percentual de reposição rumo aos 34% pedidos de acordo com a previsão de receita da Prefeitura!Apartir de 2010 teremos reposição da inflação logo em 01 de Janeiro!Vale transporte concedidos ao Ensino Infantil e estudo sobre inseri-los no Plano de Carreira do Ensino Fundamental(Lei 058)!Nesta Assembléia falamos que a vitória era da base que foi contra a atual direção do Sinte visto que a direção unida pregou o fim da greve na Assembléia Anterior enquanto a base ouviu a Oposição e seus próprios membros e decidiu enfrentar a direção e permanecer em greve!! Então ao lutar, vencemos!!!! Vcs sabem qual a diferença entre um Sindicato ser Governo ou ser oposição?A diferença é entre a vitória ou a derrota.Veja o caso do município do Natal e veja o estado!No Município do Natal tivemos 12% de coreção e reposição salarial.Enquanto no estado estamos há anos sem nada, absolutamente nada!E como muito sabem no Estado, o Sinte é governo! Vejam o caso da Regional de Nova Cruz que na eleição passada era governo em Santo Antônio(anos sem aumento para o segmento II do Ensino Fundamental e depois pequeno percentual de aumento) enquanto no Município de Nova Cruz, onde o Sinte era oposição, teve aumento de 23% e também teve 14º e 15º salário!!Queremos o Sinte fora de qualquer Governo!Por um Sinte inependente dos Governos!Para que luta seja verdadeira e não um faz de conta.........Atenciosamente
Ilo Fernandes

Um comentário:

Valdecy Alves disse...

Olá!

Leia matéria sobre a luta dos profissionais da educação no Estado do Ceará, agora em janeiro de 2010, onde são relacionadas às principais maldades que precisam ser vencidas. Ipaumirim já votou pela greve, Ubajara em estado de greve, Fortaleza em Estado de greve. Você ainda pode conferir vídeo sobre a greve histórica do interior e capital do Ceará no ano de 2009. Veja, divulgue e comente. A LUTA HOJE DEVE ASSUMIR O STATUS DE UMA VERDADEIRA CRUZADA! Bastando clicar em:
www.valdecyalves.blogspot.com