sábado, 14 de julho de 2007

CORRUPÇÃO: O MAL DO CAPITAL

  • Conversei com Deus. E ele disse que haverá uma saída para meu caso. Joaquim Roriz (PMDB-DF), senador envolvido em corrupção, mergulhado na lama até o pescoço. Só com ajuda de Deus...
    Não conheço os termos do processo, mas acredito e desejo que ele seja inocente. Tarso Genro, ministro da Justiça, sobre Renan Calheiros, cada vez mais enrolado na corrupção. Segue a festa da impunidade no governo Lula...(JB Online, 19/6/2007)
    a de outro mundo...(Blog do Noblat, 3/7/2007) O Delta do Parnaíba é como uma menina de 15 anos. Linda, virgem e pronta para ser explorada. Aliás, 15 não, 13 anos. João Claudio (PCdoB), vereador de Teresina (PI), tentando incentivar o turismo no Piauí. A declaração é um atentado contra as mulheres, sobretudo às jovens, e incentiva a exploração e o turismo sexual, a protituição infantil e a violência contra o sexo feminino. E saiu da boca de um membro do mesmo partido que supostamente defende o feminismo e que tem como deputada federal Manuela Ávila, que, até o momento, ficou conhecida por sua beleza. O PCdoB, em breve, também terá o cargo da presidência da UNE, com outra mulher, Lúcia Stumpf.

    Vou criar o departamento anti-CPI, pois só faço isso. José Múcio Monteiro (PTB-PE), líder governista na Câmara. Não que CPI resolva alguma coisa, mas o deputado ilustra bem o espírito do governo: nenhuma investigação, nenhuma punição.(Veja Online, 12/6/2007)

    O Lula é meu irmão. Nilton Cezar Servo, chefe da máfia dos `caça-níqueis`, preso na Operação Xeque-Mate. Como sempre, o Lula não sabe de nada...(Folha de S. Paulo, 9/6/2007)

    Não quero condená-lo, quero absolvê-lo. Romeu Tuma, corregedor do Senado, sobre o caso Renan Calheiros. Tuma é responsável por apresentar ao Conselho de Ética um relatório sobre o caso. A pizza está pronta, só falta escolher o sabor... (Portal Terra, 31/5/2007)

    Essa ilação que foi feita não indica nenhuma conduta minha que implicasse benefício, apoio ou qualquer outra forma de favorecimento. Renan Calheiros, presidente do Senado, “injustiçado”. Tudo isso “só” porque quem pagava a pensão era um lobista de uma empreiteira, a Mendes Júnior, que tinha certas vantagens junto ao governo... Quanta ingenuidade!

    O reajuste não repõe a inflação do período, mas eu não vou reclamar. Guido Mantega, ministro da Fazenda, reclamando do seu aumento salarial. Os ministros, o presidente e o vice receberam aumento de 28,5% e passaram a receber quase R$11 mil. Enquanto isso, Lula e a sua turma querem congelar o salário dos servidores por dez anos...

    http://www.pstu.org.br/


Nenhum comentário: